Top 50 Singles de 2017

Como todo ano, 2017 foi mais um daqueles para reclamarmos que as músicas de antigamente eram melhores, até que se passe 5 ou 10 anos e a gente comece a criticar o que estará tocando na época e comecemos a fazer comentários do tipo “música boa era feita em 2017”.

Talvez nem todas estejam em nossas memórias, mas várias da lista abaixo certamente estarão fazendo parte dessa conversa.


50. AJR, Louisa Johnson – Weak

Talvez um videoclipe tivesse ajudado o remix a se aproximar mais do que sentimos pela original, mas como ‘Weak’ já havia aparecido por aqui ano passado, precisávamos de uma desculpa para mostrar o quanto ela também foi grande esse ano.

Caso não conheça e não simpatize muito com o remix, o que é compreensível visto que a melhor parte, no caso, o final, se perdeu um pouco, essa é a versão original.


49. Miley Cyrus – Malibu

É claro que até hoje a gente sente pelo flop de Hilary Duff com a era ‘Breath In Breath Out’, porém se lá no principio ‘Chasing The Sun’ se aproximasse um pouco mais do que ‘Malibu’ foi para Miley, as coisas poderiam ter sido completamente diferentes, afinal, um comeback é sempre o que atrai a maior atenção das pessoas – e por mais polêmicas que envolvam, ou declarações duvidosas que faça, Miley sabe como fazer um.


48. Lana Del Rey – Love

A obsessão de Lana Del Rey pela juventude ganhou um forma ainda mais hipnótica com o primeiro single do álbum ‘Lust For Life’.


47. Boba K – Nothing Can Stop Us Now (Felon Remix)

Nasciada em Kiev, Ucrânia, e vivendo desde criança em Londres, Boba K é uma artista que ainda conhecemos muito pouco e que ainda não sabemos opinar se ela é uma aposta como Dua Lipa ou apenas dona de um super hit como Lily Wood & the Prick, mas levando em conta que muita gente morreria por uma ‘Prayer In C’, qualquer um dos caminhos é valido.


46. Gabrielle Aplin – Waking Up Slow

Dançar ao som da voz angelical da Gabrielle era algo que a gente tentava, mas digamos que não era assim tão simples com músicas como ‘Please Don’t Say You Love Me’. Esse ano ela lançou ‘Waking Up Slow’ e tudo ficou mais fácil.


45. Bebe Rexha, Florida Georgia Line – Mean To Be

Pode ter soado um pouco desesperado uma parceria country surgir no meio do nada na discografia da Bebe, mas a forma como ele defendeu a música, que é hoje o seu maior sucesso como artista principal, nos convenceu.


44. Felix Snow, Icona Pop – Windows

Icona Pop pode até nunca mais ter outro hit, mas diferente de outros artistas que desistem da carreira após sentir o gostinho de ser estrela mundial, elas estão cada dia melhores.


43. Kelly Clarkson – Love So Soft

A facilidade com que Kelly Clarkson consegue receber indicações ao Grammy pode impressionar, mas não mais do que a versatilidade que ela possui pra fazer qualquer tipo de música.


42. Charlie Puth – Attention

Charlie Puth pode até não ser queridinho da crítica, mas compare o lead single do primeiro álbum dele, ‘Marvin Gaye’, com ‘Attention’ que você certamente perceberá a evolução que dele.


41. Rita Ora – Your Song

O primeiro semestre foi bem difícil para as cantoras pop, algo que melhorou bastante na segunda parte do ano. ‘Your Song’ foi comecinho da virada.