Original Tune: Top 100 Singles 2016

40. Zara Larsson - I Would Like

.

É bem perceptível que ‘I Would Like’ se tornou single por mero acaso.

A música de fato parece uma B-side, mas colocando em uma outra perspectiva, isso é basicamente a mesma coisa de Britney Spears, hipoteticamente, escolhendo ‘I Will Be There’ como um dos singles do ‘Baby One More Time’.

Pode não fazer muito sentido em questão de mercado, eu até concordo que ‘Ain’t My Fault’ tem mais cara de single, mas nós sempre vemos artistas deixando algumas faixas que a gente ama passar batido, e pelo menos aqui a gente pode agradecer Zara por não ter deixado ‘I Would Like’ ser uma ‘I Will Be There’ dentro de sua discografia.

» Youtube

39. Tinashe - SuperLove

.

Como você se sente ao perceber que está inserido na mesma sociedade que deixou ‘SuperLove’ morrer na praia?

» Youtube

38. Charli XCX - After The Afterparty

.

‘After the Afterparty’ mais parece o aquecimento para um lead single do que um lead single propriamente dito – e nesse caso a gente já está considerando que daqui alguns meses Charli vai anunciar o verdadeiro primeiro single do XCX3 e iremos reclamar que a filha de ‘Tik Tok’ com ‘We Can’t Stop’ não entrou pro disco.

» Youtube

37. Lauren Aquilina - Kicks

.

A melhor dica para quem procura algo bem britpop, atual e que vá um pouco além das 10 mais baixadas do iTunes.

» Youtube

36. Maggie Rogers - Dog Years

.

Um dos nomes mais promissores para 2017, Maggie Rogers já deixou sua marca antes mesmo do seu álbum de estreia chegar.

35. ZAYN - Pillowtalk

.

Apesar de, para a gente, ‘Pillowtalk’ ter sido uma surpresa, a maioria dos fãs do One Direction com que tenho contato falaram que era exatamente isso que eles esperavam do Zayn em carreira solo.

Pelo visto a expectativa deles era bem maior que a nossa.

» Youtube

34. Sia - Cheap Thrills (feat. Sean Paul)

.

Sia lançado pop de rádio e sem letras dramáticas estava começando a se tornar uma realidade um pouco distante, talvez por isso ‘Cheap Thrills’ tenha caído tão bem nos últimos meses.

» Youtube

33. Becky G - Sola

.

Após constantes tentativas de continuar ingressando no mercado americano depois do sucesso de ‘Shower’, Becky G finalmente resolveu dar um pouco de atenção ao público latino que, diga-se de passagem, sempre esteve ao seu lado.

A tentativa foi tão bem sucedida que, mesmo por acidente, ‘Sola’ acabou se tornando o melhor single de sua carreira até agora.

» Youtube

32. Anne Marie - Alarm

.

De cantoras de demos à vocalista de apoio do Rudimental, Anne Marie passou por um longo caminho até sua gravadora acreditar que a hora dela havia chegado.

A gente já curte ela desde a época de ‘Summer Girl’, música que, mesmo com clipe e tudo mais, evaporou da internet, mas hoje a gente vê que ‘Alarm’ é um cartão de visita muito mais irresistível do que os que ela vinha entregando.

» Youtube

31. Ariana Grande - Into You

.

Nem todo mundo leva música pop a sério e por um lado a gente até entende tais motivos, por outro, a gente agradece Ariana por tornar o papel de defendê-lo mais fácil.

» Youtube

30. MØ - Final Song

.

MØ nunca lutou tanto por um hit quanto com ‘Final Song’, por sorte, MNEK e Noonie Bao estavam no meio do caminho para ajudá-la a chegar lá.

» Youtube

29. Jojo - Fuck Apologies

.

Apesar da demora, o fato de Jojo ter tido o seu tempo para preparar um disco de retorno que não falasse apenas das mágoas com sua antiga gravadora foi essencial para que o ‘Mad Love’ encontrasse seu lugar na discografia impecável dela.

A maioria ainda lembrava de Jojo como a garota do ‘Too Little, Too Late’, ter uma lead single como ‘Fuck Apologies’ simplesmente parece correto.

» Youtube

28. Margaret - Cool Me Down

.

Para quem reclama que o seu artista não tem o reconhecimento merecido, mesmo com vídeos com mais de 100 milhões de views e se apresentando nos principais programas de TV dos Estados Unidos ou UK, vejam só o que é você ter um super hit como ‘Cool Me Down’ e não ver ele acontecendo porque sua gravadora na Polônia sequer consegue bancar uma distribuição pela Europa.

» Youtube

27. Adele - Water Under the Bridge

.

Um clipe não seria nada mal para a nossa favorita do ’25’.

» Youtube

26. BLACKPINK - Boombayah

.

O disband do 2NE1 pegou o público de surpresa, mas entre os altos e baixos do KPOP esse ano, a estreia do BLACKPINK com ‘BOOMBAYAH’ foi um dos highlights.

Como se já não bastasse a música vir com uma coreografia que invoca um trenzinho a la conga, precisamos respeitar o fato delas fazerem a gente brincar de índio com um “uh uh uh uh” de pós refrão – as vezes ainda custo acreditar que essa parte é real!

» Youtube

25. Foxes - Cruel

.

2016 definitivamente não foi um ano fácil, mas ter recebido ‘Cruel’ logo no comecinho ajudou bastante a segurar a barra em vários momentos – principalmente na hora de limpar a casa no sábado de manhã.

» Youtube

24. The 1975 - The Sound

.

Para ser considerado um dos álbuns do ano é necessário que tudo seja feito corretamente desde o início, como por exemplo, ter uma música como ‘The Sound’ como lead single.

» Youtube

23. Esther Vallee - Your Name

.

Ao mesmo tempo em que ‘Your Name’ cumpre a cota de escolha pessoal, ela é também o maior lamento de falta de reconhecimento – e nesse caso é um lamento real pois apesar dessa ser uma das 10 músicas que mais ouvi esse ano segundo o feedback do Spotify, tudo que sei sobre a Esther é… o seu nome.

(E que ela é sueca).

22. Usher - Crash

.

É uma pena que o Usher só seja abraçado pelo público quando faz farofa descartável, mas pelo menos ele ainda sabe como balancear o seu trabalho “crítico” do rentável.

» Youtube

21. Hayley Kiyoko - One Bad Night

.

Hayley Kiyoko conquistou o seu pequeno reinado com o EP ‘CITRINE’ e ‘One Bad Night’ é a nossa favorita nele. O que mais chama atenção nisso tudo é se tocar que ela e Tinashe faziam parte da mesma girlband no início de suas carreiras.

Incrível, né?

Por outro lado é também a prova de que harmonia conta bem mais que talentos individuais, pois mesmo sabendo disso hoje em dia, as The Stunners continuam soando horríveis.

» Youtube

20. Lia Clark - Clark Boom

.

Esse foi um ano em que mais uma vez esperamos em vão o retorno de Nicola Roberts, por outro lado, vimos Lia Clark lançar a equivalente de ‘Beat Of My Drum’ no Brasil, se mantendo no funk-pop mas sampleando ‘Rap das Armas’ ao invés de ‘Pon De Floor’.

» Youtube

19. CL - Lifted

.

Em nosso ranking, ‘Lifted’ é o single do ano no K-POP. Obviamente, muitos fãs que vivem o K-POP mais de perto irão discordar – e a gente concorda dessa discordância, pois CL foi bem mais além do tradicional K-POP em 2016.

» Youtube

18. Major Lazer - Cold Water

.

Diplo consegue manejar tão bem a identidade dos seus mil projetos na música que, apesar de já ter trabalhado com Bieber várias vezes, ‘Cold Water’ não soa como as outras colaborações que eles já fizeram.

» Youtube

17. The Weeknd - Starboy (feat. Daft Punk)

.

No indie, no R&B, no Pop, no Eletrônico, em 2016 The Weeknd foi o cantor que reuniu todas as tribos.

Não é pra menos, né?

» Youtube

16. Ariana Grande - Side To Side (feat Nicki Minaj)

.

Por tudo que Ariana entregou esse ano, nem dá pra ir contra Nicki Minaj quando ela canta ‘Young Ariana run pop‘.

Eu lembro que tinha 10 anos quando Britney Spears lançou o clipe de ‘I’m Slave 4 U’ e conversando com um primo que tem 10 anos hoje, a explicação dele para ‘Side To Side’ é bem parecida com a que eu tinha de ‘Slave’ na mesma época.

» Youtube