Review: Ariana Grande, ‘Dangerous Woman’

ariana

Desde que colocou a sua carreira como cantora em prioridade, isso lá na época de ‘The Way’, Ariana Grande sempre ocupou uma posição de maior reconhecimento em relação as estrelas pop dessa geração.

A garota da voz de ouro, que outrora chegou a ser comparada com Mariah Carey, conseguiu em pouco menos de dois anos emplacar mais hits do que gente que já está aí a mais de uma década. Tudo isso de uma forma bem consolidada, pois nunca foi posto em cheque que Ariana seria um sucesso passageiro.

Como toda popstar, houveram polêmicas no meio do caminho, porém, com o lançamento de ‘Dangerous Woman’, Grande deixou bem claro a que veio.

O título da música parecia um pouco pretensioso quando foi divulgado, e depois da reciclagem de ‘Problem’ feita em ‘Focus’, a virada do seu single mais fraquinho para o mais forte de sua carreira foi feita sem anúncios. Ela apenas chegou e mostrou.

Mesmo gostando de quase tudo que ela lançou até hoje, algo ainda existia em manter o meu pé atrás com Ariana. Não era um problema, apenas não conseguia me conectar. Acredito que a imagem de garota inocente e fofinha não condizia com a dangerous woman que víamos em, por exemplo, ‘Bang Bang’. Fazer essa virada de posicionamento através do seu trabalho ao invés de discursos faz com que a gente não reconheça apenas o seu trabalho, mas a própria pessoa que Ariana Grande é.

Selena Gomez deixou o seu status de estrela teen para trás com o lançamento do ‘Revival’.

Ariana com ‘Dangerous Woman’.

Ficamos no aguardo das próximas.