Pop Princess que não aconteceram

pop

No auge das pop princess, toda hora aparecia uma cantora nova, alguma atriz lançando música ou ex-integrante de grupo tentando carreira solo, não que hoje em dia seja diferente, mas como até os anos 00′ não se precisava fazer muito para se ganhar dinheiro com música e a quantidade de gente que já tinha um certo nome tentando fazer sua pontinha era bem maior.

Como nunca tive uma fase emo-gótica muito forte, enquanto os amigos ouviam Good Charlotte e Fall Out Boy, até os meus 13-15 anos minhas descobertas aconteciam basicamente no Top 10 do Zapping Zone do Disney Channel, TRL e comunidades do Orkut.

Na época um iPod era caríssimo, MP3 player cabiam em média 50 músicas e CDs arranhavam com muita facilidade, por esse motivo tudo que descobria era bastante valorizado. Se era material de qualidade? Pro meu gosto da época era o suficiente.

Só pra constar, a intenção dessa publicação não é lamentar a curta carreira das citadas abaixo, essas coisas acontecem. Hoje em dia há uma preocupação muito grande para que as coisas façam sucesso e números são mais lembrados que as músicas em si. Bem, nenhuma das que escolhi abaixo foi hit na Billboard e outras sequer chegaram a ser lançadas nos Estado Unidos, mas lembro delas até hoje e acredito que isso seja o suficiente.

BRIE LARSON

Brie-Larson

Hoje em dia com uma carreira de atriz consolidada e uma indicação quase certa ao Oscar de Melhor Atriz em 2016 pela sua performance em ‘Room’, Brie abandonou completamente seu vínculo como popstar e não há nada do seu repertório em plataformas como iTunes ou Spotify. Como ela só lançou singles soltos, achar qualquer coisa dela em qualidade descente é praticamente uma raridade. De qualquer maneira, ‘Whatever’ me traz lembranças tão legais que nem me importo de ouvir a versão abafada que está no youtube.

div

SARA PAXTON

Sara Paxton

Sara hoje também é mais conhecida por suas pontas como atriz, ela até chegou a gravar um álbum mas que foi adiado por anos até que em 2013 ela revelou que não o lançaria mais. Oficialmente, ela possui dois singles e é mais lembrada, se assim podemos dizer, pelas versões que o RBD fizeram de ‘Connected’ e ‘Kiss Me Like You Mean It’.

div

MARIE SERNEHOLT

Marie

Após o fim do A*Teens, Marie foi a primeira integrante da banda a investir em carreira solo. O álbum ‘Enjoy The Ride’ e os singles ‘That’s The Way My Heart Goes’ e ‘I Need A House’ até que tiveram um desempenho descente na Suécia em 2008, mas nada que mantivesse Marie animada para lançar um outro disco.

Por duas vezes ela disputou a vaga da Suécia no Eurovision, em 2009 com ‘Disconnect Me’ e em 2011 com ‘Salt & Paper’, mas nas duas ocasiões o público escolheu outro artista para representar o país.

div

MARION RAVEN

MARION

Marion fez bastante sucesso mundialmente quando era criança com o duo M2M. O seu primeiro álbum solo, ‘Set Me Free’, foi lançado em 2005 e contou com produção de grandes nomes, como Greg Kurstin. O disco é lembrando como um dos poucos lançamentos internacionais a ser número 1 no Japão, porém, a ascensão de Avril Lavigne na mesma época ofuscou bastante Marion no ocidente.

Com o tempo, ela foi deixando o pop/rock de lado e lança periodicamente algumas músicas no estilo folk.

div

JENNIFER LOVE HEWITT

jennifer love

Jennifer Love até que fez bastante sucesso se compararmos com o restante dessa lista, mas pelo fato de ser americana e ter uma grande gravadora por trás do lançamento dos seus álbuns, as vendas abaixo de 1 milhão de cópias, bastante aceitáveis hoje, não foram o suficiente pra época.

Jennifer manteve sua carreira como cantora de 1992 até 2002, quando lançou o seu álbum mais bem sucedido, o ‘BareNaked’, que alcançou o #37 na Billboard e rendeu bons hininhos como a faixa título e ‘Can I Go Now’. De qualquer maneira, suas músicas mais conhecidas são as que ela gravou para o filme ‘Antes Que Termine O Dia’.

div

HAYDEN PANETTIERE

Hayden

Como todo mundo falava que ‘Wake Up Call’ era horrível, eu também falava, mas claramente escutava em repeat sozinho. Hayden é outro exemplo de cantora que nunca lançou um álbum, mas encontrou na série ‘Nashiville’ uma boa forma de manter os dois lados de sua carreira.

div

RAVEN-SYMONE

Raven

Com exceção de ‘Some Call It Magic’, nunca fui muito ligado na carreira musical da Raven, que era algo meio R&B-teen. Tinha o CD dela na época mas sabe aqueles que você comprava e só ouvia uma música? Era bem isso, no entanto, o suficiente para ser lembrada, além de que recordo de ter vários amigos que amavam ‘Backflip’ e ‘Double Dutch Bus’.

div

NATASHA THOMAS

natasha

Esse deve ser o principal caso de “por onde anda?”. Natasha fez um enorme sucesso no Brasil em 2004, teve música em novela da Globo, os clipes de ‘It’s Over Now’ e ‘Save Your Kisses’ passavam direto no TVZ e veio até para os programas do Raul Gil e Faustão.

Na Europa também fez um barulho legal, alcançando o Top 20 no Reino Unido e vários Top 10 na Alemanha, seu país de origem, mas foi basicamente isso. Em 2005 veio o single ‘Skin Deep’ e depois sumiu. Alguém tem notícias dela?