Minha favorita no álbum do Years & Years

YearsYears

Por vários anos, a BBC Radio 1 e o Brit Awards elegeram a mesma pessoa ou banda como ‘Artista Promissor’ em suas premiações de Sound Of e To Watch. Em 2015, o resultado foi diferente, mas pelo visto o feeling da Radio 1 continuou mais certeiro ao escolher o Years & Years.

Com dois singles em primeiro lugar no Reino Unido desde que o prêmio lhes foi concedido, o trio britânico lançou na última sexta-feira (10) o seu álbum de estreia, ‘Communion’, um dos mais aguardados por a gente no primeiro semestre e pelo visto de boa parte do público britânico, visto que já é quase certo que ele estreie em primeiro lugar no UK.

Dito isso, muito melhor do que acompanhar o sucesso que a banda vem conseguindo, foi ver que o disco cumpriu todas as expectativas que tinha sobre ele.

Desde que o vi disponível no Spotify ontem a noite, já ouvi completo quatro vezes (sem pular nenhuma faixa) e sem se preocupar qual era a melhor música da tracklist, PORÉM, sempre tem aquela que você fica esperando pra que volte logo.

É bem justo dizer que em um álbum pop as baladinhas costumam ser sempre as mais chatinhas, muitas vezes colocadas apenas por cota e pra dar uma equilibrada entre as mais uptempo. Em ‘Communion’ não há isso, afinal não temos nenhuma balada propriamente dita, mas foi justamente a que mais se aproxima desse tipo de música que ficou mais marcada após ouvir o CD.

Estou falando de EYES SHUT.

Sim, não é uma das inéditas, mas o masterização pro álbum conseguiu dar um toque especial a ela e agora a vejo de uma forma bem diferente.

Como já disse, o álbum completo é muito bom, tipo aqueles que você ama de cara e com o passar do tempo vai alternando de faixa favorita, mas por enquanto a minha é essa.